Pular para o conteúdo principal

Procrastinação: Como a exceder para viver melhor.

Você já se questionou por que nós procrastinamos?

Em alguma ocasião da nossa vida nós adiamos uma tarefa, mas você já se questionou por que nós procrastinamos? Embora alguns consigam perceber isso em si, já outros não consigam enxergar pelo fato de haver algum mais importante em questão. 
No campo da psicologia ao longo de muito tempo se fala que as pessoas que procrastinam são fardadas pelo senso de tempo imperfeito, ou seja, acreditar ter mais tempo do que realmente nos dispomos.
Ainda que isso venha ser fato para alguns, informações recentes apontam que a procrastinação estar relacionado principalmente com a dificuldade de lidar com sofrimento. Especificamente, semelha aborrecimento às ocupações é a culpa. Quando as pessoas notam  uma tarefa de jeito desagradável, elas são mais tendentes a abandonar isso.
Enquanto os procrastinadores podem permanecer apostando fugir da aflição, estar é uma investida pode parecer ironicamente ocasionar ansiedade em longo do tempo. A procrastinação pode levar a elevação do estresse, dificuldades de saúde e pior performance.
As procrastinações tendem a apresentar mais dificuldades de sono e provam um maior arrependimento do que os procrastinadores. Além disso, a procrastinação ainda pode prejudicar sua autoconfiança com a culpa, timidez ou algo dito, auto decisivo que pode proceder de procrastinar tarefas. Logo a seguir temos algumas ideias de como lidar com esse tipo de situação.
distraccion en el trabajo
Fonte:Getty imagens(distraccion en el trabajo)

Saia do excesso


Uma das grandes motivos pelas quais as pessoas delongam é por que abusam na avaliação de uma tarefa ou arranjam um enorme empenho com alguma coisa fácil. Pode estar pertinente a quanto intenso, importuno ou doloroso significará finalizar  a tarefa. Seja qual for o fato, o assunto subjacente é que fazer a tarefa será “intolerável”.

Na realidade, provocações, aborrecimentos e trabalho duro não iram te suprimir, nem mesmo deixa-lo adoentado. A procrastinação, em  outro sentido, está agregada ao estresse que você sente quando foge arranjar uma ligação que sabe que precisa fazer, por exemplo. Logo, nutra as coisas em perspectiva: “Claro, essa não é a tarefa que  me interessa, entretanto posso passar por isso”.

Medite sobre o motivo


Os procrastinadores se meditam mais em resultados de curto prazo (evitando a aflição associado à tarefa), ao contrário dos resultados em longo prazo (o estresse de não fazê-lo, bem como as decorrências de evitar essa tarefa). Em vez disso, aposte em se meditar no motivo pelo qual você está cometendo essa tarefa: quais são os benefícios de acabá-la?
Se você estiver adiando a higiene de um armário, imagine-se entrando no armário quando ele estiver arrumado e como vai se sentir bem. E analise quanto dinheiro você receberá comercializando os itens no mercado livre, ou como os carentes se sentirão quando ganharem esses itens como donativos. Se for um programa de treinamentos que você tem fugido, focalize em como o treinamento irá ajudá-lo a ter mais energia positiva, dar-lhe um impulso de autoestima.


Prepare um calendário


Ideias que consistir em feitos “quando houver tempo” prologando a não seres realizados com muita frequência ou nunca saírem do papel.
Você precisa programar quando vai começar em um projeto e parar  esse tempo, assim como você faria tipo  uma reunião importante. E no  quando for o momento de realizar seu trabalho, estabeleça um temporizador para que você consiga focar nele durante todo o tempo reservado.

Seja legitimista


Ao programar sua agenda, esteja pronto para o sucesso. Os projetos normalmente delongam muito mais do que o aguardado, então arranje um período extra.
E busque jeitos de tornar isso mais simplificado: se, por exemplo, você não daquelas  pessoas que acorda cedo, não acredite levantar uma hora antecipado para começar uma serie de exercícios que se adiou por meses.

Comentários