Pular para o conteúdo principal

como avaliar um candidato a emprego

Apesar de a entrevista consistir em procedimentos por passos definidos e critérios específicos a serem observados no candidato, não podemos desconsiderar que existe uma dimensão subjetiva nesse processo, a qual passa a vista, que o entrevistador utiliza para entender o mundo e que podem induzi-lo aos equívocos na construção do perfil do candidato.


Cada pessoa interpreta as informações de acordo com seu modelo de referência O modelo mental- que é único, por ser cultivador por experiências, valores, além do estado emocional. Todos esses elementos determinam a forma como o homem ver o mundo a sua volta e o significado daquilo que lhe acontece.Logo o modelo mental funciona como filtro para captar a realidade, e nem sempre a realidade captada de fato ocorrera. Raramente colocamos em dúvida nossos próprios modelos do mundo até que sejamos forçados a fazê-los.


Todas as pessoas dispõem de cinco sentidos com os quais se utilização para a percepção do mundo a sua volta, logo a tendência é elas acreditarem cegamente em suas percepções como se elas fossem seguidoras fies da realidade.
sitting
Fonte:Getty imagens(sitting).

As pessoas reagem àquilo que percebem, mas suas percepções nem sempre reflete a realidade objetiva. Ao interpretar a realidade, o individuo tende a distorcê-la.


  • Percepção seletiva, As pessoas interpretam seletivamente o que veem, com fundamento em seus modelo mental  seus próprios interesses, sua atitudes e suas experiencias.
  • projeção é a atribuição de características próprias a outras pessoas a projeção é inconsciente 
  • efeito halo é a construção de uma impressão geral de um indivíduo, a partir de uma característica apenas.
  • estereotipagem é o juízo formulado a respeito de alguém segundo o critério de percepção própria grupo ao qual essa pertence.
  • efeito de constaste, é características de uma pessoa afetada pela comparação com outra recentemente encontrada. uma pessoa é qualificada ou desqualificada não base em sua próprias características, mas em comparação com as características de outra pessoa.     


A pessoa que vai executar o papel de selecionador deve-se fazer habitual o exercício a tarefa de prestar atenção no candidato e tomar decisões considerando reflexos alterados do seu próprio modelo mental.


Dessa forma, compete a o entrevistador conhecer e manter–se atento a essas Distorções perceptivas, que podem lhe causar equívocos na construção do perfil do candidato; ao contrário, o entrevistador pode se distanciar dos fatos, tecer julgamentos equívocos, resultados em consequências negativas na avaliação do candidato.

Comentários